fbpx

Rastreamento de aneuploidias fetais no segundo trimestre

No momento da realização dos testes de rastreamento do segundo trimestre da gestação, é fundamental levar em consideração os resultados dos exames de rastreamento anteriormente realizados. Isto é, o risco final corrigido em função da medida da translucência nucal fetal e das dosagens bioquímicas maternas, realizadas no primeiro trimestre da gestação, passa a ser considerado o risco inicial para os testes de rastreamento do segundo trimestre.

Outro aspecto fundamental a ser destacado, é que, com a identificação de significativa parcela das gestações com fetos trissômicos nos exames de rastreamento do primeiro trimestre, os testes de rastreamento, que são aplicados subsequentemente no segundo trimestre, passam a apresentar valores preditivos muito inferiores, devido à significativa redução na prevalência da anormalidade fetal na população.

Marcadores ultra-sonográficos

Marcadores bioquímicos maternos

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
Email
WhatsApp

Você pode se interessar:

A Importância do Ácido Fólico

A Importância do Ácido Fólico

Todos nós já ouvimos este conselho antes: “se você está tentando engravidar, tome ácido fólico”. Mas por quê? E o que é ácido fólico? Como

Cistos Ovarianos e Fertilidade

Cistos Ovarianos e Fertilidade

Os cistos ovarianos são como bolsas cheias de líquido que se formam nos ovários. Na imensa maioria das vezes eles não são cancerígenos. Os cistos

Anomalias Uterinas e Fertilidade

Anomalias Uterinas e Fertilidade

Neste artigo nós iremos falar sobre anomalias uterinas e fertilidade. Confira! O útero é um lugar muito especial: se você está tentando ter filhos, é

Transtornos Alimentares e Fertilidade

Transtornos Alimentares e Fertilidade

Neste artigo nós iremos falar sobre a relação entre transtornos alimentares e fertilidade. Confira!  Os transtornos alimentares são condições complexas com implicações significativas para nossa