Técnicas de Reprodução Assistida

Técnicas de Reprodução Assistida

Dr. Flávio Garcia de Oliveira

As mulheres são responsáveis por 40% da infertilidade. Os homens são 40% responsáveis e nos 20% restantes, 10 % são de responsabilidade do casal e em 10% dos casos as causas não são encontradas. Como a gravidez nem sempre ocorre de maneira natural, existem hoje diversas técnicas capazes de realizar o sonho da tão esperada gestação.

Fertilização In Vitro (FIV) e Inseminação Intra-Uterina (IIU) são termos muito confundidos pelo público leigo. Veja abaixo a diferença entre estas duas técnicas de reprodução assistida.

A técnica de reprodução assistida mais conhecida é a Fertilização In Vitro (FIV). A mulher recebe drogas indutoras da ovulação para que seus óvulos sejam coletados e levados ao laboratório, enquanto os espermatozoides do parceiro também são coletados e preparados. Os óvulos e espermatozoides são colocados em um meio especial de cultura para que ocorra a fecundação. Se a fertilização for bem sucedida, dará origem a pré-embriões, que serão transferidos para o útero em 48, 72 ou até 120 horas após a fertilização. Após 12 dias é feito um teste de sangue para confirmar a gravidez.

Outra técnica muito conhecida é a Inseminação Intra-Uterina (IIU), também chamada de inseminação artificial. Os espermatozoides preparados em um meio de cultura especial são colocados dentro do útero. Para ter sucesso, a inseminação depende muito da presença de tubas uterinas (antigamente chamadas de trompas) pérvias.

Você pode se interessar:

Tratamentos que oferecemos

Você enfrenta dificuldades para engravidar, algum problema ginecológico ou precisa de acompanhamento obstétrico? Nós estamos aqui para te ajudar! Conheça mais sobre os tratamentos oferecidos

Leia Mais »

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no twitter
Twitter